sábado, 7 de maio de 2011

“Veja” só que som legal.

O post de hoje é sobre nossa curiosidade natural quando vemos um vídeo que nos impressiona. Para entender melhor o que estou dizendo, é importante você assistir antes o resultado final, para depois conhecer os detalhes de sua montagem.

Super bacana não é? Infelizmente o próximo vídeo não tem legenda para os analfabetos no inglês entenderem o que o diretor Ross Ching comenta a respeito dos desafios no processo de produção do comercial de vídeo acima, criado para a empresa DTS. Mas ele diz que queria fazer algo diferente, e se inspira nos vídeos que vê na internet.

Produzido pela dupla Don Le e Bryan Shin, aqui embaixo você pode acompanhar as etapas desse desafio em administrar fatores variáveis e ao mesmo tempo luz, super aquecimento, sincronidade das câmeras e intensidade do som para dar a altura ideal para o efeito da tinta que sobe ao ritmo da música.

Veja só, que para produzí-lo foram usados:

- 40 tubos de papel, variando de 8 a 13 cm de diâmetro e 1 m de altura
- 40 alto falantes
- Um rolo de látex para cobrir os alto-falante
- 30 frascos de tinta têmpera
- 51 metros de fio de alto falante
- Um sistema Pro Tools com 40 canais de saídas
- Mesa de mixagem com 40 canais no valor das entradas e saídas
- 40 canais de amplificadores de pena
- 200.000 watts de luz de tungstênio (compare isso com uma típica lâmpada de 60 watts doméstico)
- Duas câmeras de alta velocidade (para 3D)
- A 21st Century 3D rig
- E um Technocrane

Aqui o texto sobre essa produção em inglês.

Um comentário:

  1. Pô Claus, boa ideia vou usar meu som com DTS para pintar o apartamento.

    ResponderExcluir